O inglês em sala de aula vai acabar?

O inglês em sala de aula vai acabar?



Se compararmos qualquer setor hoje em dia com o mesmo há alguns anos, vemos centenas de mudanças. O mundo está cada vez mais tecnológico e muda radicalmente a cada dezena de anos e até mesmo dias. Nosso dia-a-dia, formas de comunicação, rotina de trabalho e até relações interpessoais vêm mudando todos os dias. Nós assistíamos fitas VHS nos anos 1980 e hoje estamos com blu-ray; não tínhamos internet no começo dos anos 1990 e hoje temos Wi-Fi até no transporte público. Isso faz parte da evolução natural da humanidade. E não é diferente com o setor da educação.


A educação à distância, EAD, é um exemplo dessa evolução tecnológica no ensino. Ela possibilita que muito mais pessoas tenham acesso à faculdade, mesmo que morem em um lugar muito remoto ou tenham pouco tempo para estudar.


As aulas são transmitidas pela internet e os materiais didáticos são disponibilizados em sites. Os alunos podem interagir com professores e colegas, enviar trabalhos de qualquer lugar e até mesmo realizar provas. O número de alunos em aulas presenciais, no entanto, continua aumentando. O mesmo acontece com o ensino de idiomas online, que deve terminar o ano de 2018 com cerca de 350 mil alunos, ou mais. Ele atende um público com necessidades específicas, relacionadas principalmente ao tempo, aos custos e ao deslocamento.


Mas o ensino online é realmente o futuro para o inglês?


Mesmo com esse grande número de alunos do inglês online, no final desse ano, cerca de 10 milhões de alunos estarão estudando inglês presencial, em uma sala de aula. O método com professor presente e colegas ainda é o preferido da maioria por sua eficácia comprovada. Ele supera as aulas online em muitos aspectos, especialmente por ter maior interação pessoal - afinal, a maioria dos estudantes de inglês pretende interagir na nova língua no futuro.


Assim podemos ver que, apesar do crescimento do inglês online, o inglês presencial ainda tem uma vida longa. Mas as salas de aula tradicionais também estão mudando: os professores começam a usar o acesso à internet, smartboards, televisões interativas e aplicativos para auxiliar no aprendizado. Os métodos de ensino se modernizaram e usam a tecnologia para ajudar e complementar as aulas.


Pode-se, inclusive, dar provas online para os alunos, em que eles recebem os resultados na hora e já podem ver no que erraram. É mais efetivo do que esperar por dias até o professo corrigir e dar um resultado e permite que a matéria corra mais rápido.


União da tecnologia e tradição


Em outras palavras, os dois modelos de ensino de inglês - online e presencial - podem conviver juntos, cada um atendendo seu próprio público e oferecendo experiências diferentes, como acontece com os cursos de ensino superior. As aulas presenciais ainda atraem um público maior, porque o modelo de ensino é mais eficaz, possibilita uma interação maior e não exige uma disciplina tão severa quanto o ensino online.


Mas a tecnologia e o ensino, de qualquer forma, andam juntos, seja aprendendo através de jogos online ou tendo a possibilidade de se comunicar com nativos através da internet. Devemos sempre nos adaptar ao que for novo e complementar em nossa educação.


Você prefere o inglês online ou presencial? Compartilhe sua opinião nos comentários!

27 visualizações

Unidades

Sempre em pontos estratégicos da cidade

Central Atendimento ABC

(11)  4436-3731

Central Atendimento Vitória

(27)  3025-4590

 2019   

Qualify English School

Direitos reservados

Nas redes sociais

  • Facebook Social Icon